Paulo Uebel: executivo, gestor público e empreendedor

Bolsista do Instituto Ling em duas ocasiões, Paulo Spencer Uebel não para. Advogado de formação, carrega no currículo a experiência nas esferas pública e privada. Foi secretário municipal de gestão da Prefeitura de São Paulo, secretário especial de desburocratização, gestão e governo digital no Ministério da Economia e recentemente decidiu empreender, fundando a Cristalina Saneamento.

Paulo Uebel: executivo, gestor público e empreendedor

Liderança e empreendedorismo

Desde o início de sua trajetória profissional, Uebel, hoje com 43 anos, teve papel ativo em importantes associações ligadas ao empreendedorismo, como o IEE – Instituto de Estudos Empresariais, o Instituto Millenium e o LIDE – Grupo de Líderes Empresariais. Já atuou, seja como conselheiro ou como executivo, na Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), no Banco Votorantim, no Instituto Líderes do Amanhã e na Academia Brasileira de Defesa, entre outras organizações.

Atualmente, é diretor de saneamento básico do departamento de infraestrutura da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e membro do grupo de saneamento do conselho de infraestrutura da Fiergs.

Com apoio das bolsas de estudo do Instituto Ling, tornou-se especialista em liderança global pela Georgetown University e fez mestrado em administração pública pela Columbia University, na cidade de Nova Iorque.

 

Cursos em Georgetown e Columbia

Além da formação em Direito pela PUC-RS, Uebel sempre buscou manter-se atualizado através de cursos e especializações. Sua dedicação rendeu frutos e, em duas ocasiões diferentes, foi selecionado e contemplado com bolsas de estudo do Instituto Ling.

Na primeira vez, em 2008, participou do Global Competitiveness Leadership Program, na cidade de Washignton D.C, nos Estados Unidos. Durante quatro meses, morou em um complexo na  Universidade de Georgetown onde convivia com pessoas de mais de 11 países, principalmente da América Latina. Ali aprendeu sobre os fatores de competitividade dos países e o que eles podem fazer para atrair mais investimentos e ser mais amigáveis e receptivos a novos negócios e startups. O curso também o ensinou sobre as principais características de uma liderança e como exercer influência política, econômica e legislativa.

Em 2011, recebeu novamente bolsa de estudo, desta vez para o MPA (mestrado em administração pública) na Universidade de Columbia. Seu perfil chamou a atenção da Brazilian-American Chamber of Commerce de Nova Iorque, que já na primeira edição da parceria com o Instituto Ling o contemplou com a Person of the Year Fellowship.  O conteúdo do mestrado, concluído em 2013, era orientado para a atuação executiva, por isso ele aprendeu a colocar em prática pesquisas, metodologias e ferramentas muito úteis para a elaboração e análise de custo/benefício de políticas públicas, assunto em que acredita que o Brasil tem muito a evoluir. Aprendeu também a realizar análise de impacto regulatório, procedimento que visa obter dados sobre os possíveis efeitos de uma norma - uma ferramenta valiosa para a tomada de decisões.  A convivência com pessoas do mundo todo durante o curso propiciou uma troca imensa de conhecimento sobre o que funciona ou não dentro da administração pública em diversos países.

 

Casado com a médica Mariana Pedrini Uebel e pai das gêmeas Gabriela e Stella, de 7 anos, Paulo reside em Porto Alegre – RS.

 

Desafios públicos

Muitas das ferramentas e aprendizados dos dois cursos foram aplicados em suas experiências profissionais, tanto na esfera privada quanto nos cargos que assumiu no âmbito municipal e federal. Em 2016, Uebel teve a oportunidade de colocá-los em prática na esfera pública, área pela qual sempre teve interesse. Naquele ano, o recém-eleito prefeito de São Paulo, João Dória, o convidou para fazer parte de sua equipe, e assim tornou-se secretário municipal de gestão da maior cidade da América Latina.

Neste período, coordenou as áreas de recursos humanos, gestão patrimonial, gestão de contratos e documentos, planejamento estratégico e acompanhamento de metas, que serviam a todas as secretarias do município. Em agosto de 2018, com a renúncia de Dória ao cargo de prefeito para concorrer ao de governador de São Paulo, Uebel não viu sentido em permanecer no executivo municipal sem a presença daquele que o havia convidado a participar do time.

Ao encerrar esse importante ciclo, elaborou um documento prestando contas de tudo que havia realizado e enviou para algumas pessoas, entre elas o economista Paulo Guedes. Neste momento iniciou-se uma conversa entre eles, que durou alguns meses e que culminou com um convite para fazer parte do Ministério da Economia, em Brasília. Por cerca de dois anos, assumiu o cargo de secretário especial de desburocratização, gestão e governo digital, unindo pautas que lhe são muito caras, como a transformação digital e a simplificação de processos.

 

Saneamento básico

Em 2020, quando decidiu sair do ministério da economia, Uebel queria muito empreender. Sua vontade era ter impacto público, mas atuando na esfera privada. Analisando suas opções, deu-se conta que a pauta do saneamento fazia seus olhos brilharem. Em março de 2021 constituiu, com mais três sócios, a Cristalina Saneamento, empresa concessionária de água e esgoto para pequenos e médios municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

A abertura da empresa, no entanto, foi precedida de muito preparo. O bolsista conta que não tinha experiência nem relacionamentos com pessoas desse setor. Para atuar numa área tão complexa, decidiu rodar o Brasil visitando empresas e conversando com especialistas. Também estudou sobre a Lei de Concessões, a Lei de Parcerias Público-Privadas e o novo marco do saneamento. Visitou inúmeras plantas e estações de água e esgoto e está apaixonado pelos conceitos que permeiam essa área, que tanto impacta na qualidade de vida e na saúde das pessoas.